Biografia

Da infância no interior, ao inicio da carreira artística em Santos. Dos primeiros passos na música aos grandes passos na vida e na música independente. Ele nasceu pra isso e não se cansa de fazer o que ama, música. Leia abaixo sua biografia e saiba mais sobre sua vida e trajetória. São histórias, fatos e fotos de Luccas Trevisani, desde o seu nascimento até os dias de hoje.

1983

1983

Canceriano. Caçula de três irmãos. Luccas Fantinato Trevisani nasceu na pacata cidade de Pirassununga no interior do estado de São Paulo em 30 de junho de 1983.

Foto: Victor (irmão), Lívia (irmã), Arlete (Mãe) e Luccas bebê.

1984 - 1993

1984 - 1993

Até seus 10 anos de idade Luccas levava uma vida típica de cidade pequena de interior, antes da era da internet chegar de verdade ao Brasil. Em Pirassununga, sua vida se resumia a brincar muito em casa e na rua com amigos, jogar bola, estudar, e claro, ouvir os discos de vinil e fitas k7 dos seus pais e irmãos. Mas até então ele nem sonhava em tocar um instrumento, fazer musicas e cantar.

Foto: Luccas, Victor (irmão), Lívia (irmã)

1994 - 1997

1994 - 1997

No início de 1994, ano em que o Brasil foi tetracampeão de futebol, o pequeno Trevisani troca a vida pacata de cidade pequena de interior, e muda-se com seus pais para Santos-SP.
Após um tempo morando no litoral, o curioso Luccas descobre que em sua casa haviam dois violões guardados e empoeirados. Da época que seu pai Luizinho, fazia serenatas para sua mãe Arlete.
Foi nessa época que o ainda pré-adolescente Luccas resolveu aprender a tocar violão e transformar aqueles instrumentos parados em música. E com a despretensão de quem queria apenas tocar em “rodas de violão” ele fez 3 meses de aula de violão. Mas como não teve muita paciência com um professor que só ensinou teoria, interrompeu as aulas e resolveu aprender a tocar sozinho, com amigos e revistas de cifras “Vigu" antigas que seu pai havia guardado.
O autodidata Luccas, já tocando os primeiros acordes de algumas músicas da Legião Urbana começou a tocar em rodas de violão. Naturalmente começaram a nascer as suas primeiras canções, rabiscadas nos cadernos de escola, guardados até hoje em seu arquivo pessoal.

Foto Arquivo Pessoal: Luccas aprendendo os primeiros acordes ao violão.

1998

1998

Depois de dar os primeiros passos no violão e ganhar de seus pais seus primeiros instrumentos “elétricos" (guitarra e baixo), o rock começa a fazer parte de seu vocabulário musical e ele começa a tocar em bandas de garagem e pequenas apresentações.

Foto Arquivo Pessoal: Luccas ensaiando no baixo com uma de suas primeiras bandas.

1999

1999

Foi nesse ano que Trevisani gravou seu primeiro trabalho profissional, participando de um disco. A sua música “Depende de nós” (Luccas Trevisani e Leandro Alves) composta em parceria com um amigo de escola, fez parte do CD coletânea “Cantos da Mata Atlântica” (produzido por Dércio Marques). Esse trabalho repercutiu em jornais impressos e tv’s das capitais e interior do Brasil.

Foto: capa do Cd Cantos da Mata Atlântica

2000

2000

Sempre buscando aprender mais e experimentar, Luccas começou a estudar violino e fez parte da orquestra do projeto Guri de Santos. Um ano depois com essa mesma orquestra se apresentou tocando violino no teatro do Sesc Santos, acompanhando o cantor Moraes Moreira.

Nesse mesmo ano Luccas começa a dar aulas particulares de violão para iniciantes e a tocar em várias bandas de garagem. Como não encontrou músicos que quisessem levar a sério o trabalho autoral que vinha compondo há vários anos, Luccas resolve alugar um estúdio caseiro de um amigo para gravar sua música “Rosa dos Ventos”.

Essa música começou a tocar em rádios comunitárias de Santos e grande São Paulo. Pouco tempo depois a música Rosa dos Ventos despertou interesse de Rick Elblink (baterista e locutor de uma grande rádio, na época), Valdemir Vasconcelos (baixista) e Anna Beatriz (pianista). Na virada de 2000 para 2001 surge então sua primeira banda “pra valer”, a banda Zenrude.

Foto: Luccas tocando violino.

2001

2001

No mesmo ano que entrou na Universidade Católica de Santos (curso de Direito) sua banda Zenrude grava e lança um Cd demo (EP) com cinco músicas, rendendo bons frutos para sua carreira. Luccas começa a dar entrevistas para tv’s regionais. Meses depois três músicas da banda já tocavam em rádios FM e uma delas, “Comigo e com você”, atinge durante semanas o TOP 20 da rádio MIX FM (Santos SP 98,1 fm). Em paralelo ao trabalho com a banda, ele navegou em outros universos, fazendo sonoplastia para teatro. Abriu sua primeira empresa, no ramo de produções artísticas e musicais.

Foto Divulgação: Banda Zenrude + Capa do cd Demo

2002

2002

Com final precoce da banda Zenrude, Luccas Trevisani passa então a se dedicar a outros projetos na música. Tocou na noite como guitarrista freelancer em bandas de diversos estilos, trabalhou em estúdio gravando, mixando, criando jingles, e produzindo bandas e artistas. No final do segundo ano na faculdade de direito, Luccas decidiu dar um passo importante na sua carreira e na sua vida. A gravação de seu primeiro cd profissional como Artista Solo.

Foto: Luccas em gravações de estúdio.

2003

2003

Determinado, o jovem Luccas não mediu esforços e conseguiu produzir e lançar de forma independente seu álbum de estréia “Estação”. E foi em Santos, no dia 21 de junho de 2003, com o Teatro Municipal Brás Cubas lotado e uma ótima recepção do público, que ele teve a certeza que aquele era o caminho, o sonho a ser vivido. Então com apoio dos pais e da família, ele abandonou a faculdade no terceiro ano e mergulhou de cabeça na carreira musical.
O primeiro single de seu disco começa então a tocar em rádios regionais como Jovem Pan e A Rádio Rock. Começa a tocar com o baterista Bruno Graveto (Charlie Brown Junior, Strike). Em 25 de outubro Luccas filma o videoclipe da música “Eu não sou o mesmo cara”, o primeiro de sua carreira.
Ao lado de Maria Rita, filha de Elis Regina que estreara no mesmo ano, Luccas também teve seu álbum de estréia destacado pelo Jornal A Tribuna como umas das boas surpresas que mereciam destaque naquele ano. Foi considerado a "Nova Promessa da música Brasileira”, pela Revista Transamérica).

Foto: Materias de Jornal com Luccas + Capa CD Estação

2004

2004

2004 começa bem para Luccas Trevisani e no dia 24 de janeiro ele faz seu primeiro show para mais de 10mil pessoas no Festival de Verão do Guarujá, dividindo o palco e abrindo shows das bandas Paralamas do Sucesso (Turnê Longo Caminho) e Kid Abelha (Turnê Acústico).


Em seguida lança o clipe "Eu não sou o mesmo cara" (filmado no ano anterior). O clipe foi veiculado em diversas tv’s regionais pelo país e na MTV Brasil, dando maior projeção ao trabalho do músico.
Continuando a colher os frutos de seu primeiro disco Luccas começa a ser convidado para entrevistas em diversas rádios e tv’s pelo interior do Estado de São Paulo e também em rede nacional no programa de Paulinho Boa Pessoa.


Continuando a seqüência de grandes shows, Luccas volta a sua terra natal Pirassununga e faz um show voz e violão memorável para mais de 5 mil pessoas num evento da Rádio Piracema Fm.


Nesse mesmo ano, Luccas é convidado para fazer parte de duas coletâneas, que juntas ultrapassaram a marca de 25 mil cópias vendidas em todo Brasil. E pra fechar o ano com chave de ouro seu disco Estação ultrapassou a marca de 4 mil cópias vendidas. Uma vendagem expressiva para um artista independente, que foi comemorada em show no Sesc Santos.

2005

2005

Luccas Trevisani começa a apresentar com a ex-BBB Juliana Goes um programa de TV chamado Virtuart, veiculado via internet. Com esse programa além de bandas e artistas regionais, Luccas entrevistou grandes nomes da música brasileira como Cláudio Zoli e Paulinho Moska (10/03/2005).


Ainda no primeiro semestre ele participou de uma seleção e foi escolhido por um júri de produtores e publicitários da agência MacCann Erickson como o artista independente de maior expressão da baixada e vale do ribeira. Como resultado, foi convidado para participar de uma campanha publicitária para a operadora TIM que foi amplamente divulgada na tv aberta. Com isso ele ganhou visibilidade em várias regiões do país. Surgiram também convites para shows e eventos, dentre eles um evento com Luciano Szafir e Samanta Dalsoglio (em 2/8/05 no Expo Transamérica, em São Paulo).


Na sua terra Natal abriu show da banda CPM22 em 6 de agosto. Em 18 de novembro divide o palco do ginásio do Sesc Santos num show lotado com Jorge Ben Jor e Paula Lima. Pra fechar 2005 com chave de ouro, faz show para milhares de pessoas em Bertioga.

 

Foto: Luccas Trevisani e Jorge Ben Jor no Camarim do show no Sesc Santos

2006 - 2008

2006 - 2008

Luccas começa a pré-produzir seu próximo disco. Sempre com empreendedorismo correndo nas veias, Luccas abre sua segunda empresa, dessa vez no ramo varejista físico e online de instrumentos musicais. Assina contrato de um ano para apresentação de um programa na Rádio Rock chamado Sala de Ensaio, no qual apresentava o trabalho e o som de bandas e artistas independentes.

Após a fase de pré produção, Luccas entra em estúdio e grava seu segundo disco, Certos Dias (que só seria lançado posteriormente, em 2009).Em agosto de 2006 Luccas faz um show com banda em Santos, que mais tarde daria origem ao seu primeiro Dvd Ao Vivo (lançado em 2010).

Continuam os shows com banda para pequenos e grandes públicos.Pouca gente sabe, mas em agosto de 2008, numa tarde trabalhando em sua empresa Luccas recebe uma ligação de um amigo em comum com o guitarrista Thiago Castanho dizendo que estavam procurando por um baterista para entrar na banda Charlie Brown Jr. Luccas viu que essa era uma oportunidade única de ver seu amigo baterista Bruno Graveto conquistar o merecido espaço como um dos maiores bateristas do rock nacional.

Como Graveto começara a trabalhar em sua empresa na época, Luccas não hesitou e mesmo sem consultar Bruno falou para “os caras do Charlie Brown” passarem lá pra buscá-lo na mesma hora. Depois de 5 anos tocando junto com o baterista Bruno Graveto, Trevisani perdeu um funcionário, um baterista e alguns shows, mas teve a felicidade de participar dos bastidores de um momento histórico na vida de um amigo, e do rock nacional.

2009

2009

Esse foi o ano do lançamento do cd Certos Dias. Sua nova banda conta com músicos de primeira como Bruno Ferreira na bateria e Paulo Faria (Jorge Ben Jor) no contrabaixo. Assim como no primeiro disco, as críticas da imprensa foram super positivas, e o trabalho rendeu diversos shows e matérias na tv.
Renovou contrato com a Rádio Rock por mais um ano para apresentar mais uma temporada do programa ”Prata da Casa” (antigo Sala de Ensaio). É convidado para escrever uma coluna trimestral na Revista Ao Vivo. Em 10 de Julho de 2009 casa-se com sua então namorada e noiva Lilian Pouza.

2010 - 2011

2010 - 2011

O show feito em 2006 no Teatro Municipal Brás Cubas em Santos, com Bruno Graveto (eterno Charlie brown Junior e Strike) na bateria, finalmente vira um Dvd ao vivo sendo lançado em 2010 com show no Guarujá na famosa casa noturna Lucky Scope.

A repercussão foi positiva com destaque em jornais de grande circulação, capa do caderno de cultura de A Tribuna e com a exibição do Dvd na integra em tv’s a cabo nos canais Net Cidade por diversas cidades de todo brasil.

Em paralelo, Luccas continua seu trabalho no rádio descobrindo e revelando novas bandas.

Foto: Capa do Jornal a Tribuna caderno Galeria, Foto ao vivo, e capa do DVD ao vivo.

2012

2012

Luccas começa a compor uma nova safra de canções. Monta um (home)estúdio em sua casa e volta a fazer trabalhos de produção musical e jingles para rádio e televisão.

No segundo semestre desse ano, Luccas e sua esposa ficam sabendo que seu primeiro filho está por vir. Com essa notícia, Luccas repensa sua vida, prioridades, e começa a desacelerar um pouco e se preparar para o nascimento de seu filho.

2013

2013

Esse foi um ano muito especial na vida de Luccas. 19 de março de 2013 nasce o pequeno Theo. Luccas deixa alguns projetos na geladeira para poder curtir e se dedicar mais ao seu filho que acabara de nascer.


Seus discos Estação e Certos Dias passam a ser distribuídos para o mundo inteiro através de plataformas como iTunes, Deezer, Spotify, Rdio, entre outras.

Por conta disso seu trabalho acaba sendo apreciado também na Europa e no continente norte americano. Luccas continua fazendo shows acústicos e compondo musicas novas para não perder a forma.

Acaba sendo um ano mais introspectivo e mais família.

2014

2014

Luccas continua com os pocket shows, para de apresentar o programa na Rádio Rock e mergulha de cabeça em novas composições. Recebe convite para alguns shows em Santos e São Paulo tocando com uma formação nova incluindo grandes músicos como Pinguim (ex- Charlie Brown Junior, atual Bula) e Glécio Nascimento no contrabaixo.

Em 07 de Agosto acaba tendo um encontro inusitado e inesperado com Herbert Viana (Leia mais nesse post: Encontro de Luccas Trevisani com Herbert Vianna ). Luccas e Herbert conversaram muito sobre a vida. Depois de ouvir Luccas tocar uma de suas novas músicas, Herbert Viana comparou o jeito de Luccas Trevisani compor ao jeito que Renato Russo compunha. As palavras de Herbert Viana ecoam na cabeça de Luccas Trevisani, que encara isso como um sinal de que apesar das dificuldades, seu trabalho e sua música merecem continuar. O sonho não acabou.

2015

2015

Luccas Trevisani começa a pré-produzir suas músicas novas, incluindo aquela em que Herbert Vianna comparou seu jeito de compor com o de Renato Russo. Começa também a estudar piano, no piano que ganhou de si mesmo no último natal. Nos seus primeiros shows passa a incluir naipe de metais na formação da banda, refletindo ao vivo, um pouco do que se pode esperar para seu futuro musical. Ao mesmo tempo em que a música continua fluindo, e os shows voz e violão continuam.
Em março seu pai, Luiz, foi diagnosticado com Leucemia Mielóide Aguda. Foi uma grande luta e um desafio de fé para toda família, que se estenderia durante muitos meses.

2016

2016

Foto do primeiro show do ano. Acompanhe Luccas Trevisani nas redes sociais e aqui no site oficial pra saber mais novidades.

 

Foto By Igor Vilares

Instagram

Instagram