Estação (2003) - Release

  • Compartilhe:

Misture letras bem sacadas com rock, pop e mpb. Assim é Estação, disco de estréia em carreira solo de Luccas Trevisani. Estação é sem dúvida um álbum indispensável na coleção de qualquer fã de boa música.


PRESS RELEASE (2003)

Ao iniciar carreira solo, Luccas Trevisani quis mais do que, simplesmente, inserir seu trabalho no mercado fonográfico. Estação é uma obra com a marca e a personalidade de um artista que vem, através de suas letras e melodias, expressar suas idéias e concepções.

Em 12 faixas autorais, expressa sua versatilidade e ecletismo. Ele foge do lugar comum pela forma com que resgata tendências, mesclando estilos e influências. Mostra-se criativo e singular ao utilizar recursos inusitados para enriquecer a sonoridade do disco, como por exemplo: na faixa 4, Comigo e com você, o som novo e peculiar da guitarra de 5 cordas, instrumento raro no cenário musical brasileiro. A canção Deixa, que encerra o disco, também traz algo curioso; Luccas toca guitarra com um arco de violino (técnica utilizada décadas atrás pelo então guitarrista do Led Zeppelin, Jimmy Page), o que resultou num som diferente e único. É um talento que surge, não apenas para somar-se a outros nomes do pop, do rock e da mpb, mas também, para fixar seu estilo de cantar, tocar, compor e produzir, deixando impressa sua arte.


Mesmo diante das dificuldades de conciliar as gravações com os estudos na faculdade de Direito, Trevisani não mediu esforços para concretizar seu trabalho. Regeu a produção do disco em todas as etapas, desde a seleção do repertório ao show de lançamento. Revelou ousadia ao gravar apenas composições próprias e parcerias. Seu som possui uma marcante referência de suas influências artísticas, dando margem a uma combinação que reúne estilos e atravessa gerações.

Imagine, em um único disco, letras fortes que lembrem a fase dos grandes poetas do rock nacional como Renato Russo e Cazuza, tendo, ao mesmo tempo, conexões com a poesia politizada de Chico Buarque; e ainda a presença de elementos do rock inglês, da MPB, do requinte do jazz e melodias que nos remetem aos Beatles.


Para fechar com chave de ouro, a masterização do disco ficou por conta do renomado engenheiro de áudio Ricardo Garcia. Conhecido por masterizar discos de artistas e bandas como Skank, Maria Rita, O Rappa, Titãs, Ana Carolina, Roberto Carlos, Djavan, Pithy, Tom Jobim, Jota Quest, entre diversos outros.Enfim, uma mistura de qualidade, carimbada com a marca e a personalidade de Luccas Trevisani.

Mais Destaques

Instagram

Instagram